Você é o visitante de nº:

Siga-me:

sexta-feira, 23 de julho de 2021

TODAS AS PESSOAS VACINADAS DA COVID MORRERÃO EM 2 ANOS?

Postagem veiculando nas redes sociais afirma que que todas as pessoas vacinadas morrerão dentro de 2 anos.

A notícia teve origem de uma entrevista publicada em maio deste ano, pelo site BRIDGENIT (Consciousness Of Economics – Ministry Of Consciousness – Red Road Society), que traduzido significa: "Consciência da Economia – Ministério da Consciência – Sociedade Da Estrada Vermelha".

A postagem veiculada diz que o virologista ganhador do Nobel, Luc Montagnier confirmou que não há chance de sobrevivência para pessoas que receberam qualquer forma da vacina. Na entrevista chocante, o virologista líder do mundo afirmou sem rodeios: "Não há esperança nem tratamento possível para aqueles que já foram vacinados. Devemos estar preparados para cremar os corpos," diz.

O gênio científico apoiou as afirmações de outros virologistas eminentes depois de estudar os ingredientes da vacina. "Todos morrerão por aumento dependente de anticorpos. Isso é tudo o que pode ser dito.

Assista ao vídeo aqui da divulgação original: COVID Vaccinated People Within 2 Years : BRIDGENIT (coe-llc.com)


Segundo o site OGLOBO, Luc Montegnier não deu tal declaração. E o próprio veículo que divulgou a entrevista fez um desmentido sobre o caso, PORTANTO É:

Relata ainda que o cientista, de fato, deu uma entrevista polêmica com premissas falsas como a de que a vacinação em massa cria variantes e agrava a pandemia. Porém, e, nenhum momento ele afirmou que todos os imunizados morrerão nos próximos dois anos. UFA!

"Ativistas de mídia social estão espalhando um boato cruel de que o Prêmio Nobel afirmou que aqueles que tomam a vacina contra o coronavírus estarão mortos em dois anos. A deturpação total da declaração do prof. Montagnier veio depois que ele revelou que a vacina contra o coronavírus está ‘criando variantes’. Não está claro se o boato foi iniciado como uma tentativa cínica de desacreditar o prof. Montagnier ou se foi feito para enfatizar o perigo da vacina."

De qualquer forma, o Prêmio Nobel não disse tal coisa”, informou o próprio veículo que divulgou a entrevista.


Fonte: https://coe-llc.com/ e https://oglobo.globo.com/fato-ou-fake

Nenhum comentário:

Postar um comentário